Comportamento do consumidor: o que mudou na Era Digital?

Segundo pesquisas recentes, os consumidores brasileiros estão passando cada vez mais tempo online, por meio de mais dispositivos (mobile) que antes. Para as empresas, essas transformações têm impacto significativo sobre suas estratégias comerciais, financeiras e de marketing. Afinal, como se atualizar para atender a essas novas demandas? Onde é melhor e mais rentável investir na Era Digital?

Pensando nessa questão, preparamos algumas informações sobre como o comportamento do consumidor mudou recentemente. Confira:

Alto nível de conhecimento sobre produtos e serviços

Essa é uma das principais características do consumidor contemporâneo. Na Era Digital, com apenas alguns cliques e buscas na internet, é possível verificar medidas, qualidade de produtos e serviços, parâmetros de usabilidade, duração, entre outras aspectos que venham a ser relevantes para a conclusão de uma compra.

Anteriormente, o nível de conhecimento do consumidor sobre produtos e serviços se limitava às informações em publicações especializadas e aquelas passadas em lojas físicas. Ou seja, há maior competitividade entre empresas, o que exige mais daqueles que querem se destacar no mercado.

Expectativa de atendimento personalizado

Segmentação do público é uma característica fundamental proporcionada pela internet. Com a variedade de perfis de consumidores, veio também a expectativa de atendimento personalizado, cada vez mais voltado para as necessidades de cada tipo de empresa (B2B) ou indivíduo (B2C).

Para atender essas demandas, as empresas precisam multiplicar suas formas de atendimento (e-mail, telefone, redes sociais, web chat, WhatsApp, etc.), bem como aprimorar a qualidade desse serviço.

Ferramentas de comparação de preços e de criação de alertas

Empresas como Zoom, Voopter, Bondfaro e Buscapé são alguns exemplos de modelos de negócios especializados em fornecer ao consumidor ferramentas de comparação de preços e encaminhamento de vendas. Além disso, elas permitem a verificação do histórico de preços registrados de um mesmo produto, bem como a criação de alertas de redução abaixo de determinado valor.

Assim, aumenta a consciência do consumidor quanto ao preço nominal, forçando empreendedores a vender produtos e serviços a valores cada vez mais em conta.

Maior interação entre os próprios consumidores

Com o crescimento de redes sociais como Twitter, Facebook e até mesmo de portais como o Reclame Aqui, os consumidores ganharam novas plataformas para a discussão acerca de preços, qualidade de produtos e serviços, além da frustração de expectativas com as compras que realizam.

Ou seja, aumentou para as empresas a responsabilidade de entrega de produtos de melhor qualidade no mercado. Caso contrário, os efeitos de um pós-venda mal sucedido podem ser danosos para a percepção e a reputação de sua marca.

Crescimento de dispositivos mobile e preocupações com segurança

Cresceram também as vendas por meio de dispositivos móveis, como tablets e smartphones. Em termos práticos, isso significa que as empresas precisam investir mais na criação de seus próprios apps, na experiência do usuário nessas plataformas, bem como em atualizações constantes de bugs e protocolos de segurança.

Como esses aparelhos normalmente são utilizados em redes não seguras, é preciso aumentar o grau de confiabilidade dos apps de forma a evitar fraudes e violações de dados pessoais, que são responsabilidade das empresas.

Ao desenhar as estratégias de sua empresa para o futuro, tenha em mente essas mudanças de comportamento do consumidor na Era Digital. Ainda tem dúvidas ou sugestões sobre esse tema? Compartilhe aqui nos comentários! Participe!

Comente no Facebook

Page with Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *